Ano começando, e a criançada vai para escola, mais cedo ou mais tarde isso acontece com todo mundo.

Pode ser a primeira vez na vida em uma escola, ou em uma nova instituição e até mesmo na transição de uma série para outra. Esses acontecimentos mexem com o emocional de todo mundo, crianças, pais, até os avós em muitos casos passam pela chamada ADAPTAÇÃO.

O fato é que toda estreia gera um turbilhão de emoções, entre boas e não tão boas assim. Isso vale para todos, independente da sua posição social e faixa etária.

A adaptação escolar, período em que a criança e seus familiares passam a criar relações afetivas com a instituição (escola, creche), conhecem o novo espaço e tornam-se familiarizadas e pertencentes a ele (agora faço parte deste lugar que tem visão, missão e proposta pedagógica).
Mas nem sempre isso é fácil.


A escola é protagonista no planejamento e na execução do processo de adaptação. Porém, não precisa e nem deve fazer isso sozinha. É fundamental que conte com o auxílio dos pais dos alunos.

Os pais precisam visitar a escola, conversar com os professores e observar o ambiente que os filhos frequentarão. Eles devem se sentir seguros em deixa-los no local para que possam trabalhar com tranquilidade.
Passada a escolha da escola, eles devem se preparar psicologicamente para a separação. O sentimento deles pode influenciar muito o comportamento dos pequenos.

Preparação inicial

Os pais devem conversar com o filho sobre a sua ida para a escola, mesmo que sejam pequenos, mencionando todas as vantagens dessa separação.
Podem ser utilizados argumentos como: você vai brincar e fazer amigos, vai poder pintar, ir ao parquinho etc.

Além disso, eles devem deixar o caminho aberto para a criança compartilhar suas experiências na escola, usando incentivos como: “Você vai passar algum tempo lá e depois pode me contar tudo o que você fez. Eu vou adorar saber sobre o seu dia!”

É importante que os pais fiquem atentos ao horário de buscar, não deixando elas esperarem além do tempo podendo gerar ansiedade.

Papais não chorem por favor, os pequenos são espertos podem perceber e usar isso como forma de chantagem, para que vocês cedam as suas vontades, afinal, que não quer ficar em casa no seu porto seguro?
A família passa pela etapa da adaptação, momento de separação, de novos desafios.

A escola tem rotina, regras, e viver em sociedade, compartilhar o mesmo espaço, esperar a vez, dividir os objetos, realmente é um desafio para as crianças, mas que trás benefícios no seu desenvolvimento cognitivo, emocional, social e pessoal.

Algumas dicas para essa etapa:

  1. Papais, não se sintam culpados, pois a culpa gera remorso e a piedade nos faz ceder a vontade dos pequenos. Eles não são coitadinhos.
  2. Não chore na frente, a adaptação por mais demorado que seja, vai passar.
  3. Cumpra com os combinados, se falou que ia buscar mais cedo, busque, se falou que iam passear depois da escola , passeiam. A criança precisa confiar no adulto.
  4. Acompanhe as regras e rotinas da escola, isso facilita a comunicação família e escola.
  5. Não ligue a cada cinco minutos ou envie dezenas de mensagens no Whatsapp , confie que ele está sendo bem cuidado.
  6. Sejam amigos dos cuidadores e professores, dialogar , perguntar, avisar… O importante é que tenham uma boa comunicação e parceria.
  7. Não demore na despedida, isso com certeza vai faze-lo chorar, seja claro e rápido.
  8. Não ache que ele já se adaptou no novo ambiente escolar porque não chora ou não chora mais, muitas vezes eles manifestam suas emoções através da birra, agressividade, compulsão alimentar, entre outros.
  9. Respeite horários, avisos escolares, entregue material pedido, leia a agenda diariamente, participe dos eventos e datas comemorativas. Quanto mais a família se envolve nas atividades escolares, e valoriza as pequenas conquistas, mais eles vão gostar de estar na escola.
  10. Elogie seu filho pelas conquistas do dia, o que aprendeu na escola, seus rabiscos e brinquedos de sucata, valorize os cartões de dia dos pais e mães.
  11. Leve ele pela mão, pois sair do colo e muito mais difícil.
  12. Não tire-o da escola quando a adaptação for mais difícil, averigue as causas, converse com a coordenação, seja perseverante , sair da escola sem motivos contundentes, apenas pelo choro, gera na criança instabilidade e pode levá-la a acreditar que chorar vai fazer que os adultos façam sua vontade.

Valorize cada momento e etapa da vida deles, de uma coisa tenhamos certeza, crescem e só são crianças uma vez na vida, curta essa fase tão importante.

Merison Carmo
Graduada em Pedagogia pós graduada em
Neuropsicopedagoga Clínica e Institucional.
Coordenadora Pedagógica em Escola de Educação Infantil
MBA em Coach

Author

Lucas Bassualdo, entusiasta em Marketing Digital e atendimento, sou apaixonado pelo universo infantil e atuo como Palhaço a mais ou menos 10 anos, algo que me trás vida. Sou pai da Júlia, uma mini palhaça e mega comunicativa, mas graças a Deus é linda igual a mãe!

Write A Comment